Ameaça do Republicanos em romper com Botelho repercute mal no Palácio Paiaguás

Ameaça do Republicanos em romper com Botelho repercute mal no Palácio Paiaguás

Eduardo Magalhães (à direita) vê o partido presidido por ele na capital como mais robusto para compor a chapa de Botelho

Conteúdo/ODOC – O governador Mauro Mendes (União Brasil) não teria aprovado os argumentos do vereador Eduardo Magalhães, presidente do Republicanos em Cuiabá, que ameaçou romper com o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (União Brasil), na disputa pela prefeitura de Cuiabá nas eleições deste ano, caso a sigla não tenha espaço na composição da chapa.

A ameaça surge principalmente em relação ao ex-secretário de Turismo, Felipe Wellaton, que pode ser indicado pelo PRD como vice na chapa de Botelho. Wellaton foi exonerado e, na ultima campanha, disputou o cargo de deputado federal justamente pelo Republicanos.

Magalhães argumenta que seu partido tem mais corpo de campanha, com vereadores em mandato e tempo de televisão e rádio que podem favorecer Botelho e usa esse fator como barganha.

“O partido Republicanos tem um bom tempo de TV, tem uma chapa de vereadores muito forte, podendo alcançar de 3 a 4 cadeiras no legislativo municipal, temos o vice-governador, Otaviano Pivetta, temos dois deputados, dois vereadores eleitos na Câmara que são de oposição ao prefeito fazendo um bom trabalho. Então, nós temos todas as credenciais para assumir esse posto e termo a vice da nossa capital”, destaca Magalhães.

Nos bastidores do Palácio Paiaguás, a atitude do vereador pegou mal e não teria impactado em nada na decisão de escolha de vice de Botelho.

Essa semana, conforme noticiado pelo Portal O Documento, a vereadora Maysa Leão (Republicanos) recuou do projeto de ser vice, mas apontou nomes como o do médico Marcelo Sandrin para representar a sigla.

O partido ainda tem como principal elo com botelho o vice-governador Otaviano Pivetta, que é aliado de primeira hora de Mauro Mendes e estaria articulando um entendimento entre os grupos, que são parceiros.

Botelho tem como principais adversários nessa campanha o deputado federal Abílio Brunini, representando o Partido Liberal do ex-presidente Jair Bolsonaro e a direita; além do deputado estadual Lúdio Cabral, representando o Partido dos Trabalhadores do presidente Lula.

Matheus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *