Após escândalos, Fávaro diz que novo leilão do arroz não é mais necessário

Após escândalos, Fávaro diz que novo leilão do arroz não é mais necessário

Ministério irá monitorar estoque do cereal para evitar especulação de preços

Conteúdo/ODOC – O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Carlos Fávaro (PSD), afirmou que o Governo Federal não deve mais realizar um novo leilão para importar arroz ao Brasil.

O leilão, realizado como resposta às perdas de safra de arroz causadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul, tinha como objetivo a compra de 263 mil toneladas do grão, totalizando mais de R$ 7 bilhões. No entanto, devido às suspeitas de irregularidades, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) decidiu anular o certame.

“Já temos arroz, em algumas regiões do país, a R$ 19, R$20, R$ 23 e R$ 25, o pacote de cinco quilos, o que está dentro da normalidade. Então, me parece que é mais plausível nesse momento a gente monitorar o mercado, não havendo especulação, na minha avaliação não se faz necessário novos leilões”, argumenta Fávaro em entrevista para a Globo News.

A intenção inicial do Governo Federal, conforme apontado, seria evitar desabastecimento por conta das chuvas que atingiram a região Sul do país, principal área produtora do grão.

Mas, devido as supostas fraudes, o Governo Federal acabou exonerando o Secretário Nacional de Política Agrícola, Neri Geller e também o Thiago José dos Santos, diretor da Conab. Há ainda o bastidor de que o próprio ministro Fávaro pode “cair” com o resultado desse leilão, que foi a principal crise de imagem sofrida pela atual gestão.

Matheus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *