Deputada descarta ser vice de Botelho na disputa pela prefeitura e diz que vaga será ocupada por sigla aliada

Deputada descarta ser vice de Botelho na disputa pela prefeitura e diz que vaga será ocupada por sigla aliada

Com descarte de chapa pura, vaga de vice contemplará arco de aliança liderado pelo União Brasil [Foto – Christiano Antonucci]

Conteúdo/ODOC – A deputada federal Gisela Simona (União Brasil) descartou a possibilidade de ser vice na chapa de Eduardo Botelho (União Brasil), na disputa pela prefeitura de Cuiabá nas eleições deste ano.

Gisela faz parte do grupo do governador Mauro Mendes, presidente do União Brasil em Mato Grosso. Atualmente, ela ocupa a cadeira na Câmara Federal cedida por Fábio Garcia, que foi convocado por Mauro Mendes para permanecer como secretário-chefe da Casa Civil.

No atual cenário dentro do União, e a possibilidade de haver uma mulher como vice de Botelho, Gisela teve o nome ventilado em uma possível chapa pura na campanha pela prefeitura. No entanto, a parlamentar descarta a possibilidade afirmando valorizar o arco de apoio em benefício do correligionário.

“O nosso nome não está posto para vice. Na verdade, toda essa discussão tem surgido por conta de algumas pesquisas de perfil que tem surgido. Eu fico muito feliz pelo meu nome estar sendo lembrado, mas a nossa prioridade é contemplar esse arco de alianças que está junto com o Botelho na construção do vice […]”, afirma Simona.

Recentemente ela foi escolhida como presidente municipal do partido, inclusive pela experiência de já ter disputado a prefeitura de Cuiabá em outros campanhas. “Meu foco está dentro do plano de governo e com os candidatos do partido com relação a candidatura à vereança”, argumenta.

Conforme o Portal O Documento vem noticiando, Botelho ressaltou que o vice de sua chapa deve te apoio incondicional do governador Mauro Mendes. O parlamentar argumentou que, caso assuma a prefeitura, seu vice terá papel importante e ativo em uma possível gestão no Executivo Municipal.

Os movimentos mais arrojados têm vindo do Partido Republicanos. O grupo já ameaçou, inclusive, romper com o Botelho caso não tenha espaço significativo na chapa. Na última sexta-feira (5), o partido oficializou o nome do médico Marcelo Sandrin para o cargo. Botelho ainda não se manifestou sobre a proposta.

Matheus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *