Emanuel acusa desembargador do TJ de perseguição e diz que irá acioná-lo no CNJ

Emanuel acusa desembargador do TJ de perseguição e diz que irá acioná-lo no CNJ

Luiz Ferreira da Silva determinou dois afastamentos do prefeito de Cuiabá

Conteúdo/ODOC – O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que vai acionar o desembargador Luiz Ferreira da Silva, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Luiz Ferreira foi quem determinou o afastamento de Emanuel do cargo em outubro de 2021 e agora em março de 2024. As duas decisões foram derrubas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). O prefeito acusa o desembargador de perseguição.

“É muita coincidência, duas vezes, o mesmo desembargador receber um processo contra o prefeito da Capital e, sem ouvir o prefeito, afasta o prefeito legitimamente eleito e reeleito pelo voto popular. Então, no mínimo, ele tem que ser questionado sim porque ele não está acima da lei e não está acima do bem e do mal”, disse Emanuel em entrevista ao Jornal de Meio Dia, nesta quinta-feira (13).

O prefeito ainda acusou Luiz Ferreira de ter feito um acordo para  colocar o seu irmão, o advogado Antônio Luiz Ferreira, na sua vaga de desembargador no TJ.

Luiz Ferreira se aposenta por idade em 2025. A escolha final da vaga cabe ao Governo do Estado. ” O deputado federal Emanuelzinho disse publicamente que em Cuiabá até as pedras sabem que o desembargador Luiz Ferreira me afastou com um suposto acordo para colocar o irmão dele, que é advogado, no lugar dele, no Tribunal de Justiça porque ele se aposenta”, disse.

Matheus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *