Mauro rebate ONGs e países, e cobra contrapartida: “quer cobrar preservação, coloque dinheiro”

Mauro rebate ONGs e países, e cobra contrapartida: “quer cobrar preservação, coloque dinheiro”

Governador destacou a necessidade de preservação ambiental, mas de acordo com as leis brasileiras

Conteúdo/ODOC – O governador Mauro Mendes (União) respondeu as críticas de países europeus e ONGs ambientalistas argumentando que estes contribuam financeiramente para os cofres de Mato Grosso, visando à preservação do meio ambiente.

“Manter floresta em pé custa e eles têm que pagar esse preço do serviço ambiental que o Brasil está prestando para o Mundo. Se é verdade que querem preservar, está aqui o fundo e bota dinheiro. Se não, para de conversa fiada e vai fazer preservação nos seus países”, disse o governador, durante entrevista em rede nacional ao programa Pânico, da rádio Jovem Pan.

O governador destacou a necessidade de preservação ambiental, mas de acordo com as leis brasileiras, e não sob imposições internacionais. “Aposto se vai aparecer alguém para meter dinheiro nesse fundo. Não vai aparecer. Queremos preservar, mas faremos do nosso jeito: respeitando a lei brasileira e não seguindo as exigências desses estrangeiros”, afirmou Mendes.

O Governo enviou uma mensagem que será enviada à Assembleia Legislativa, propondo a criação do Fundo de Apoio às Florestas, conhecido como “Fundo Amigos da Floresta – 3F”. Este projeto de lei permitirá que o governo estadual receba doações de recursos para a criação, regularização e manutenção de parques e unidades de conservação no estado. Mendes também expressou confiança de que o Legislativo mato-grossense aprovará o projeto.

“Acredito que os deputados irão aprovar. Vamos criar o Fundo Amigos da Floresta para receber doações em dinheiro de ONGs e de países como a Noruega, que dizem querer ajudar”, argumenta.

Matheus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *