“Perdeu oportunidade de ficar calado”, afirma Barranco sobre argumentos de Abílio

“Perdeu oportunidade de ficar calado”, afirma Barranco sobre argumentos de Abílio

Conteúdo/ODOC – O deputado estadual Valdir Barranco (PT), criticou o posicionamento e argumentos do deputado federal Abílio Brunini (PL), em relação Projeto de Lei que tramita no congresso, com objetivo de equiparar aborto acima de 22 semanadas de gestação ao crime de homicídio.

O situação é mantida mesmo que o bebê seja gerado a partir de estupro da vítima. A polêmica inicial surgiu quando Brunini afirmou que algumas mães abortam com o objetivo de “curtir a vida”. “O Abílio perdeu uma grande oportunidade de ficar calado. Se não tem o que falar, que não se expresse. Quem sabe essa fala tão infeliz possa servir para ele melhorar, porque tem que melhorar”, afirma Barranco.

O deputado estadual ainda argumentou que Abílio estaria fugindo de entrevistas pois essa pauta afasta ele do eleitorado e de seu processo de pré-campanha para a Prefeitura de Cuiabá. “É um total desrespeito e irresponsabilidade com as mulheres para captar votos, likes e seguidores”, argumenta Barranco.

O parlamentar também já havia sido criticado por outros colegas da bancada mato-grossense, como a deputada federal Gisela Simona (União) e a senadora Margareth Buzetti (PSD), que garantiu que no Senado a pauta deve caminhar de forma diferente.

“Você ver uma fala de um deputado da nossa bancada, desmerecendo as mulheres dessa forma, é horrível,  a gente se sente impotente. Me manifestei por causa dessa fala, ele julgou todas as mulheres como se fizessem aborto para curtir a vida. Ele não sabe nada, quem pode falar sobre isso é a mulher não é pastor, não é padre, não é o bispo, e não é o homem. É a mulher que pode falar sobre. Isso é um desrespeito a nós, inaceitável que sejamos somente um corpo, por isso que existe tanta violência contra a mulher, porque você é um corpo, objeto que se usa, descarta, se mata, se estupra e ainda você é obrigada a ter o filho. Passam a mão na cabeça do estuprador”, esbravejou Buzetti.

Matheus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *