Preço dos combustíveis sobe nesta semana

O preço dos combustíveis registra elevação média nesta semana, de 1,03%, em relação à semana anterior. A alta contrasta com a tendência de queda observada na semana passada, quando houve variação negativa de 1,18%. 

Nesta semana, a elevação mais expressiva ocorre no preço da gasolina comum, em 4,03%. O combustível chegou a valor médio de R$ 5,42. A segunda maior variação é da gasolina aditivada, que subiu 3,70% e chegou ao patamar de R$ 5,60. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

A menor variação fica por conta do óleo diesel S10, em queda de 0,58% e valor médio de R$ 5,13. Já o óleo diesel comum registra média de R$ 5,08 e queda de 0,39%. 

O etanol hidratado tem média de R$ 3,80. O combustível registrou alta em relação à semana passada, de 0,80%. 

Nas capitais, o maior preço da gasolina comum ocorre em Porto Velho (RO), com valor de R$ 5,99. Já o menor preço do combustível ocorre em Aracaju, no estado de Sergipe, com valor de R$ 5,54. Aracaju também é a capital de menor preço da gasolina aditivada. O preço é R$ 5,61.

O maior preço da gasolina aditivada foi registrado em Vitória (ES), onde o valor chegou a R$ 5,57. 

O óleo diesel comum é vendido com menor preço em Belo Horizonte. Na capital mineira, o combustível é negociado a R$ 4,66. Já o maior preço é registrado em Rio Branco (AC), em R$ 5,88. 

O preço mínimo de revenda de combustíveis foi registrado em postos de combustíveis em Limeira, no estado de São Paulo, onde o etanol chegou a R$ 2,99. O preço do etanol registra mínima nacional em quatro cidades paulistanas.  Inclusive, na cidade de São Paulo e em Guarulhos, o etanol chegou a valor de R$ 3,09 e R$ 3,12, respectivamente. O menor preço da gasolina comum ocorre em São Caetano do Sul, no estado de São Paulo. O produto é negociado a R$ 4,67 em um posto de combustíveis do município. 

A região brasileira que registrou o maior preço de combustíveis foi o Norte do país, seguido pelo Centro-Oeste, Sul, Nordeste e, por fim, a região Sudeste, que tem a média mais baixa de combustíveis do Brasil. Entre os estados, a menor média é de Pernambuco. 

Matheus