Após posição contrária do STF, Botelho comunica que não disputará presidência da AL em 2023

Após posicionamento contrário do STF, o atual presidente da Assembleia Legislativa (AL-MT), deputado Eduardo Botelho (foto), do União, comunicou a sua desistência em disputar pela 4ª vez consecutiva a presidência da Mesa Diretora do Palácio Dante de Oliveira (AL-MT), para a próxima legislatura. O anúncio foi feito na noite desta terça-feira (22), durante um jantar na casa da deputada licenciada Janaina Riva (MDB).

Com a desistência de Botelho, considerado um parlamentar imbatível entre os parlamentares mato-grossenses, a expectativa é que o atual primeiro-secretário do Parlamento, deputado Max Russi (PSB) lidere a eleição para a Mesa Diretora. Já o chefe do parlamento deve assumir a primeira-secretaria. Já os demais cargos da Mesa Diretora ainda devem ser negociados, mas sem “grandes novidades”.

O recuo da disputa ocorre após o Botelho realizar uma consulta no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a possibilidade de pleitear o cargo pela 4º vez.

Isso porque em 2021, o STF acatou uma liminar que anulou a eleição que o reconduziu Botelho ao 3º mandato de consecutivo de presidente.

Após a decisão, a Mesa Diretora fez outra eleição, elegendo Max Russi (PSB) a presidente e Botelho para a primeira-secretaria.

Jornalista Benedito Albuquerque

Matheus