Calendário do Futebol de MT inicia no segundo semestre para algumas emissoras de rádio

Não devemos esquecer das pessoas que estão a frente dessa labuta, a de transmitir a emoção do futebol no rádio nesses últimos 4 anos. Em especial, devemos ter a consciência de que o rádio esportivo da capital está crescendo, após o acesso do Cuiabá para série A do campeonato brasileiro. Sempre defendi que com um clube da capital na série A, o rádio daria uma alavancada expressiva, nisso defendo fielmente.

Já que estou falando em rádio, quero saudar aqui os profissionais da velha e jovem guarda, veteranos e aventureiros dessa guerra pela audiência, que levam emoção da partida de futebol no seu receptor. Saudamos ao Jorginho Mussa da Rádio Estação VG; da Rádio ABC Shalon FM com Wilson Peixoto “Pelezinho” e Eudes Fanaia; Anjinho Moreno, João Neto e Pedro Lima na Capital FM (única comercial que está em atividade nos últimos 2 anos fazendo futebol). Não posso esquecer também da Rádio Doc sob o comando de Pereira Bueno e da rede de transmissão de rádios do parceiro Nelson de Farias. O companheiro Rosenil Luis que anos esteve na Nova FM, agora passa para o prefixo da Conti FM, impulso generoso para expandir seu trabalho que está difundindo a anos.

O burburinho que surge nos bastidores da crônica esportiva, que cerca de 4 emissoras de Frequência Modulada (FM) da Capital, estarão montando equipes com narradores, repórteres e comentarista. Para minha surpresa e de muitos colegas da profissão, que fazem por amor e dedicação, essas emissoras de rádio apenas atuarão nos jogos do Cuiabá na Série A do brasileirão.

O que me deixa indignado é saber, que muitos donos de rádio comercial, estão desmerecendo os demais times da Capital, ou seja, estão desqualificando o campeonato mato-grossense e os clubes de outras cidades. Sejamos francos, o calendário do nosso futebol nesse primeiro semestre é, estadual, Copa Verde, Copa do Brasil. No segundo semestre inicia-se o campeonato brasileiro, mais precisamente no dia 30 de maio (considera-se início do segundo semestre). Então quer dizer que para essas emissoras o orçamento ou o calendário inicia-se partir do final do mês de maio? Não amigos, eu discordo plenamente dessa postura de quem está a frente dessas emissoras.

Não estou manifestando contra o acesso do Cuiabá, que fique bem claro o meu ponto de vista, acredito muito que o Dourado possa montar uma equipe forte para permanecer na primeira divisão nacional. As emissoras de rádio interessadas em montar uma equipe e transmitir as partidas, devem refletir sobre essa ação, será que só vale o brasileiro e não o mato-grossense? Devemos respeitar os amigos de imprensa que estão a frente dessa labuta desde o primeiro acesso em 2010, 2018 e agora 2020. Mas acho indigno desqualificar todos os clubes que disputam o campeonato Mato-grossense.

Se eu fosse dono de uma emissora, iria dar largada no projeto no final de 2020, para que pudéssemos transmitir o campeonato estadual no primeiro semestre 2021, sendo assim, já testar como seria a desenvoltura dos membros da equipe em jogos regionais, para detectar os possíveis erros e corrigi-los, para que possamos transmitir os jogos do campeonato brasileiro do mesmo nível e qualidade das consagradas emissoras do Sudeste, Nordeste e Sul do país. De fato, não vamos transmitir somente para baixada cuiabana, por meio da internet e a expansão dos aplicativos, vamos muito mais longe desse imenso Brasil de dimensões continentais.  Vamos refletir!

Por: Igor Gabriel

Matheus