Seja bem vindo ao nosso portal de notícias.

03/12/2023 2:10 pm

Coritiba tem 72% de chances de ficar na Série A, e Corinthians, 71% de ser G-4 para Libertadores 2023

O Coritiba foi o grande vencedor da rodada #31. Ao derrotar em casa o Bragantino por 2 a 1, aumentou de 52% para 72% suas chances de permanecer na Série A em 2023, ampliando de um ponto e duas vitórias para quatro pontos e três vitórias sua vantagem sobre o Cuiabá, o 17º colocado na classificação. Com a derrota em casa por 1 a 2 contra o Flamengo, as chances de o Cuiabá ficar na primeira divisão caíram de 52% para 38%. Os quatro últimos colocados do Brasileirão 2022 disputarão a Série B em 2023.

Entre as duas equipes, agora, está o Ceará, com 33 pontos, três a mais que o Cuiabá, mas com uma vitória a menos. Apesar da desvantagem de um ponto na classificação, o potencial de o Ceará seguir na Série A é maior do que o do Coritiba devido ao nível dos adversários que terão pela frente: fora os rivais que se repetem nas duas campanhas (Internacional, Juventude, Corinthians e Cuiabá), o Coritiba enfrentará Athletico-PR, Fortaleza e Flamengo, da metade de cima da tabela de classificação, enquanto o Ceará terá pela frente Atlético-GO, Fluminense e Avaí, dois deles ameaçadíssimos de rebaixamento para a Série B.

Ceará e Cuiabá se enfrentam na próxima rodada em confronto direto vital para definir quem terá mais chances de seguir na primeira divisão no ano que vem. Será um jogaço. O Cuiabá recebe o Coritiba na última rodada.

Chances de permanecer na Série A

Clube Permanência na Série A
Palmeiras 100%
Internacional 100%
Corinthians 100%
Flamengo 100%
Fluminense 100%
Atlético-MG 100%
Athletico-PR 100%
América-MG 100%
Botafogo 99,9%
São Paulo 99,9%
Fortaleza 99,8%
Santos 99,6%
Bragantino 99,3%
Goiás 95,2%
Ceará 74,6%
Coritiba 72,0%
Cuiabá 38,0%
Atlético-GO 16,3%
Avaí 5,3%
Juventude 0,02%

Título

O Palmeiras empatou fora de casa com o Atlético-GO em 1 a 1 e aumentou sua série invicta no Brasileirão para 16 jogos. Como o Internacional goleou em casa o Goiás por 4 a 2, a vantagem do time paulista sobre o gaúcho na liderança passou de 12 pontos para dez pontos. Com isso, a probabilidade de o Palmeiras ser campeão variou de 99% para 98,35%. Faltam sete rodadas para o fim do campeonato, com 21 pontos em disputa.

Nas próximas jornadas, os palmeirenses terão pela frente o clássico frente ao São Paulo e o Avaí, ambos no Alllianz Parque. Mantendo a atual diferença de dez pontos, o Palmeiras garantiria o título após a 35ª rodada. O Internacional enfrenta o Botafogo na rodada 32 e o Coritiba na 33, ambos como visitante.

Em parceria com o economista Bruno Imaizumi, analisamos todas as finalizações cadastradas pelo Espião Estatístico em 3.728 jogos de Brasileirões desde a edição de 2013 que servem de parâmetro para medir a produtividade atual das equipes no ataque e na defesa a partir da expectativa de gol (xG), métrica consolidada internacionalmente. Os dados ajudam a calcular as chances de cada equipe vencer os jogos restantes, fazendo 10 mil simulações para cada partida a ser disputada, o que resulta nos percentuais do quadro abaixo. A metodologia empregada está explicada no final do texto.

Chances de título no Brasileirão

Clube Chances
Palmeiras 98,35%
Internacional 1,57%
Corinthians 0,08%
Libertadores
Finalista da Copa do Brasil, o Corinthians foi outro grande vencedor da rodada. Devido a uma combinação de resultados, a vitória por 2 a 1 sobre o Athletico-PR elevou de 23,4% para 71,2% as chances de o time corintiano acabar o Brasileirão no G-4 que garante vaga direta na fase de grupos da Libertadores.
A derrota do Fluminense e o empate do Atlético-MG, ambos como mandantes, tiveram forte influência no crescimento do Corinthians. O Tricolor tinha 70,2% de chances de G-4 e agora está com 35,8% após a queda em casa para o América-MG por 0 a 2. O Atlético-MG tinha 41,3% de chances de G-4 e com o empate em 0 a 0 contra o Ceará passou a ter 34,9%.
Mas a explicação para a subida do Corinthians não é tão simples. Com apenas sete rodadas por disputar, cada resultado impacta mais nas chances das equipes. Além de vencer na rodada, o Corinthians terá pela frente Goiás e Fluminense, que perderam, Ceará e Atlético-MG, que empataram, e Santos, Flamengo e Coritiba, que venceram. Ou seja, dos sete próximos adversários, três melhoraram seus desempenhos.
Já o Flamengo, por exemplo, enfrentará América-MG, Santos, Corinthians e Coritiba, que venceram nesta rodada, Atlético-MG, que empatou, e Juventude e Avaí, que perderam, mas já vêm de campanhas ruins. Dos sete adversários, quatro venceram, o que estatisticamente torna a missão flamenguista um pouquinho mais difícil. O Rubro-Negro será mandante no confronto direto com o Corinthians.

Chances de ir para a Libertadores

Clube Chances de G-4 Chances de G-6
Palmeiras 100% 100%
Internacional 95,8% 99,7%
Corinthians 71,2% 94,5%
Flamengo 49,8% 86,6%
Fluminense 35,8% 78,2%
Atlético-MG 34,9% 77,5%
Athletico-PR 10,4% 42,4%
América-MG 1,1% 8,3%
Botafogo 0,6% 5,5%
São Paulo 0,3% 3,2%
Fortaleza 0,1% 2,6%
Santos 0% 1,0%
Bragantino 0% 0,6%
Goiás 0% 0,1%
Metodologia
Apresentamos as probabilidades estatísticas baseadas nos parâmetros do modelo de “Gols Esperados” ou “Expectativa de Gols” (xG), uma métrica consolidada na análise de dados que tem como referência as finalizações cadastradas pelo Espião Estatístico em 3.728 jogos de Brasileirões desde a edição de 2013.
As variáveis consideradas no modelo são: (1) a distância e o ângulo da finalização em relação ao gol; (2) se a finalização foi feita cara a cara com o goleiro; (3) se foi feita sem a presença do goleiro; (4) a parte do corpo utilizada para concluir; (5) se a finalização foi feita de primeira, ajeitada ou carregada; se o chute foi feito com a perna boa ou ruim do jogador; (6) a origem do lance (pênalti, escanteio, cruzamento, falta direta, roubada de bola, lateral etc); (7) se a assistência foi feita de dentro da área; (8) a posição em que o atleta joga; (9) indicadores de força do chute; (10) o valor de mercado das equipes em cada temporada a partir de dados do site Transfermarkt (como proxy de qualidade do elenco); (11) o tempo de jogo; (12) a idade do jogador; (13) a altura do goleiro em jogadas originadas de bolas aéreas; (14) a diferença no placar no momento de cada finalização.

De cada cem finalizações da meia-lua, por exemplo, apenas sete viram gol. Então, uma finalização da meia-lua tem expectativa de gol (xG) de cerca de 0,07. Cada posição do campo tem uma expectativa diferente de uma finalização virar gol, que cresce se for um contra-ataque por haver menos adversários para evitar a conclusão da jogada. Cada pontuação é somada ao longo da partida para se chegar ao xG total de uma equipe em cada jogo. Essa variação indica as chances de os times vencerem cada adversário e, a partir daí, é calculada a chance de os clubes terminarem o campeonato em cada posição.

O modelo empregado nas análises segue uma distribuição estatística chamada Poisson Bivariada, que calcula as probabilidades de eventos (no caso, os gols de cada equipe) acontecerem dentro de um certo intervalo de tempo (o jogo). Para chegar às previsões sobre as chances de cada time terminar o campeonato em cada posição foi empregado o método de Monte Carlo, que basicamente se baseia em simulações para gerar resultados. Para cada jogo ainda não disputado, realizamos dez mil simulações.

*A equipe do Espião Estatístico é formada por: Guilherme Maniaudet, Guilherme Marçal, João Guerra, Leandro Silva, Leonardo Martins, Roberto Maleson e Valmir Storti.

Veja também

ESPORTES

Vagas do Brasil na Libertadores 2024 estão definidas; veja classificados

ESPORTES

Bahia, Cruzeiro, Santos e Vasco: veja risco de rebaixamento no Brasileiro

ESPORTES

Novidade da Seleção Brasileira, Priscila garante vitória sobre Japão em amistoso

ESPORTES

Cruzeiro busca empate com o Athletico-PR, mas segue ameaçado no Brasileirão

ESPORTES

Grêmio vence e rebaixa o Goiás para a Série B do Brasileirão

ESPORTES

Amigas da Verón e Amigos do Marcos forom os campeões da 1º copa Cuiabana de futsal 2023