Prefeito revoga exonerações de profissionais da odontologia pelo gabinete de intervenção do Estado.

O prefeito Emanuel Pinheiro anunciou a revogação das exonerações de 33 profissionais da odontologia, entre técnicos de Saúde Bucal (TSBs) e dentistas, nos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) nos bairros Jardim Vitória, Leblon e Tijucal. Essas exonerações, realizadas pelo gabinete de intervenção do Estado, ocorreram de forma abrupta e sem justificativa, às 20h da última sexta-feira (29/12), coincidindo com o fim do período de autonomia na Saúde do município, que se estendeu até o dia 31 de dezembro.

Essa medida contradiz as alegações do gabinete de intervenção do Estado, revelando que, ao invés de promover melhorias na saúde municipal, resultou em perdas significativas no atendimento à população. A situação está em processo de apuração, e os detalhes serão divulgados publicamente para conhecimento das autoridades e da população, que é a parte mais afetada.

A exoneração desses profissionais resultou na inviabilização dos atendimentos nos CEOs dos bairros Jardim Vitória, Leblon e Tijucal, levando à necessidade de reorganização das escalas nessas unidades, prejudicando diretamente a população que busca pelos serviços. Apesar de alguns TSBs terem sido convocados do concurso público, a quantidade é insuficiente, especialmente considerando a expansão da gestão Emanuel Pinheiro, que implementou mais de 58 Postos de Saúde da Família (PSFs), além dos CEOs já existentes. Isso requer a revisão dos lotacionogramas e a espera pela apresentação dos novos servidores. “Vamos adotar todas as medidas cabíveis que possibilitem o atendimento de qualidade à população”, reforçou o gestor que desde o dia 1º de janeiro de 2024 está novamente à frente da administração da Saúde Pública na capital.

Dos 33 profissionais exonerados, 30 são técnicos de Saúde Bucal (TSB) e três são cirurgiões dentistas, ressaltando-se que esses profissionais ainda estavam sob contrato do processo seletivo vigente. Mesmo considerando a convocação dos dentistas aprovados no concurso de 2023, a ausência dos técnicos comprometeria seriamente o funcionamento dos CEOs, que dependem de sua assistência nos atendimentos.

Além destes servidores, no mesmo mês de dezembro, 38 profissionais de nível técnico foram exonerados de forma semelhante e sem justificativas, incluindo 20 agentes de saúde e  profissionais de nível superior.

Da  Redação

Matheus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *