A duas semanas do fim da janela, Cuiabá chega a um time de reforços, mas segue com lacunas

Cuiabá chegou a 11 reforços para a temporada, número que simboliza um time inteiro de contratações. A mais recente foi o jovem zagueiro Vitão, de 22 anos, anunciado na segunda-feira.

Mesmo com a quantidade expressiva de novos nomes (veja a lista completa abaixo), o elenco segue com lacunas. E agora o tempo passou a ser um adversário. A primeira janela de transferências no Brasil se encerra no dia 4 de abril, daqui a exatas duas semanas.

Inegavelmente a maior carência está na defesa. Na lateral esquerda, o único jogador de ofício é Uendel, que ainda se recupera de cirurgia no joelho e ficará disponível apenas com o Brasileirão em andamento. Enquanto não ganha opções, o técnico Ivo Vieira improvisa – varia entre usar o lateral-direito Mateusinho e o meia Vinícius Boff.

O miolo de zaga também requer reforços. Apesar do recente anúncio de Vitão, há o entendimento que ao menos um zagueiro considerado “pronto” deve ser contratado.

O Cuiabá já registrou seu maior investimento em contratações na história. Pitta (R$ 4,5 mi), Fernando Sobral (R$ 4 mi), Mateusinho (R$ 1,3 mi), Denilson (R$ 320 mil) e Ricardo Cerqueira (R$ 360 mil) custaram cerca de R$ 10,5 milhões aos cofres. Os dois últimos já defendiam o Dourado por empréstimo e tiveram seus direitos econômicos adquiridos pelo clube.

A diretoria auriverde evita dar pistas, mas garante que haverá novidades em breve. Após o fechamento da primeira janela, os times brasileiros terão de 3 de julho a 2 de agosto para contratar, período da segunda e última janela de transferências.

Os 11 reforços do Cuiabá

Defesa: Matheus Alexandre, Mateusinho e Vitão

Meio-campo: Fernando Sobral, Ronald, Filipe Augusto, Pablo Ceppelini e Nicólas Quagliata

Ataque: Isidro Pitta, Iury Castilho e Wellington Silva

Fonte: ge

Matheus