Seja bem vindo ao nosso portal de notícias.

22/02/2024 6:55 am

Pesquisa aponta que 22% dos cuiabanos vivem em situação de pobreza

Um boletim feito pelo Observatório das Metrópoles, divulgado na última segunda-feira (08), aponto que 22% da população em Cuiabá está em situação de pobreza.

De acordo com os dados, na Capital de Mato Grosso em 2020 – pico da pandemia da covid-19 – o número de pessoas nessas condições era de 190.276. Já nos primeiros meses deste ano, o número subiu para 208.165.

Os dados em relação ao número de pessoas em situação de extrema pobreza na Capital apresentaram redução. Em 2020, foram 25.326 pessoas vivendo nesta condição. No ano passado, o número caiu para 22.952, o que representa uma queda de 2,4%, de acordo com o levantamento.

 

“Em valores de 2021, a linha de pobreza é de aproximadamente R$ 465 e a linha de extrema pobreza é de aproximadamente R$ 160. Ou seja, moradores de domicílios cuja renda per capita se encontra abaixo de tais valores serão classificados como pobres e/ou extremamente pobres”, explica o documento.

Segundo a pesquisa, mais de 3,8 milhões de brasileiros, que moram nas metrópoles no país, entraram em situação de pobreza nos últimos anos.

Os fatores apresentados no boletim, que contribuíram para o agravamento dessa situação, foram o cenário de recessão econômica e o aumento das desigualdades sociais.

Ano passado, a fila de pessoas em busca de ‘ossinhos’ na frente de um açougue de Cuiabá chocou o Brasil, após uma série de reportagens. Dezenas de pessoas passam a madrugada na porta do estabelecimento para conseguir a doação.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Assistência Social informou que realiza ações de atendimento à população em situação de vulnerabilidade social, por meio de uma série de ações.

A pesquisa

A pesquisa utilizou dados referentes à Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua, do Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), com base na renda domiciliar per capita total.

O recorte utilizado se referiu às 22 principais áreas metropolitanas do país.

A pesquisa também é feita pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e a Rede de Observatórios da Dívida Social na América Latina (RedODSAL).

 

Veja também

BRASIL| GERAL

Caixa anuncia concurso público com mais de 4 mil vagas

GERAL

SOS CÁCERES Jayme, Wellington e Assis garantem R$ 6,5 Milhões em emendas parlamentar

GERAL

REGRAS ELEITORAIS PROCURADOR-GERAL REAFIRMA COMPROMISSO DA COM A LEGALIDADE

ESPORTES| GERAL

REC é o dono do troféu de campeão do 2º torneio com Cristo

GERAL

Exploração sexual infantil na internet bate recorde em 2023

GERAL

Uso do reconhecimento facial preocupa entidades