Seja bem vindo ao nosso portal de notícias.

29/02/2024 11:10 am

Fávaro vence disputa com empurrão de padrinhos e continua no Senado Federal

senador interino social democrata, Carlos Fávaro, venceu a eleição suplementar e, agora, fica de vez no Congresso Nacional. Fávaro liderou a coligação “Fazer Mais Por Mato Grosso”, tendo como primeira suplente a empresária Margareth Buzetti  (PP) e o ex-deputado José Lacerda (MDB).   

O produtor rural tinha 25,99% dos votos válidos, o que corresponde a 369,9 mil eleitores. Em segundo ficou a Coronel Fernanda (Patriota), com 290,5 mil votos e 20,42% dos votos válidos. O terceiro da lista é Nilson Leitão (PSDB), com 156,2 mil votos, ou seja, 10,9% do total.

Após uma disputa acirrada entre 11 candidatos, incluindo desde políticos experientes a estreantes, Fávaro confirmou o favoritismo e conquistou definitivamente a vaga que ocupava desde abril de forma interina.  

Terceiro colocado na eleição de 2018, ele assumiu a vaga após a cassação de Selma Arruda, cassada por caixa 2 durante a campanha. O cargo “tampão” foi para que Mato Grosso não ficasse com um senador a menos que os demais Estados enquanto a eleição suplementar não se realizasse.

Os votos não foram totalizados em 100%, mas junto a amigos, familiares, correligionários e cabos eleitorais Fávaro já comemora a vitória. “Estou muito feliz. Estava confiante nesta vitória, mas a gente só sabe o resultado final depois da contagem do último voto. E essa contagem, embora um pouco atrasada na eleição de hoje, mostra que a população de Mato Grosso avalia bem o nosso trabalho e quer a nossa permanência no Senado. A população decidiu e minha resposta não pode ser outra, senão trabalhar e fazer cada vez mais por Mato Grosso. Isso é uma honra”, afirma o senador.  

Fávaro, em 2018, obteve 434.972 votos totalizados, ficando em terceiro lugar. mas perdeu a vaga para a juíza aposentada Selma Arruda (Podemos), que foi caçada logo depois.

Favaro teve o apoio na logística do megaempresário Eraí Maggi, captando adesão do agronegócio, e no político com o ex-governador Blairo Maggi e com o governador Mauro Mendes.

Mauro se empenhou tanto pela eleição de Fávaro que até provocou racha no DEM, que lançou Júlio Campos como primeiro-suplente de Nilson Leitão. Fávaro tem lá os seus méritos, tanto pela atuação parlamentar quanto pela habilidade e articulação política, mas, sem o trio, teria dificuldades para sair vitorioso desta eleição suplementar.

Fávaro superou 10 outros candidatos na eleição: Coronel Fernanda (Patriota), Pedro Taques (Solidariedade), Nilson Leitão (PSDB), Coronel Fernanda (Patriota), Procurador Mauro (PSOL), José Medeiros (Podemos), Sargento Elizeu (DC), Valdir Barranco (PT), Euclides Ribeiro (Avante), Reinaldo Morais (PSC) e Feliciano Azuaga (Novo). 

Veja também

POLÍTICA MT

Jayme debate investimentos em Várzea Grande e garante apoio à reeleição de Kalil

POLÍTICA MT

“Se o Botelho não for candidato do União Brasil, ele é o candidato do Progressistas”, afirma Paulo Araújo

POLÍTICA MT

Juiz assume prefeitura durante férias de prefeito e licença de vereador

POLÍTICA MT

JAYME COBRA MEDIDAS URGENTES E CONDENA OBRAS PARALISADAS EM TODO BRASIL

POLÍTICA MT

REFORMA DA PRAÇA DOM WUNIBALDO É DEDICADA À PRIMEIRA-DAMA DE MT COM ‘ESPAÇO SER FAMÍLIA’

POLÍTICA MT

Paulo Araújo vai à COP 28 para acompanhar debates de saúde pública ligados ao clima