Russi demonstra descontentamento e coloca em xeque acordos firmados

O deputado estadual Max Russi, presidente do PSB em Mato Grosso, saiu visivelmente descontente da reunião com o senador Wellington Fagundes (PL), realizada no final da manhã desta segunda-feira (08) na sede do União Brasil.

Apesar de admitir que existe um compromisso para que a agremiação indique o segundo suplente da chapa encabeçada pelo congressista, o parlamentar chegou a duvidar que isso seja cumprido.

“Esperamos que sim. Esse e o compromisso, mas tinham outros compromissos também que, né!?”, insinuou.

Diante disso, ele afirma que ainda não houve a indicação oficial do nome, e que irá aguardar o posicionamento da empresária Natasha Slhessarenko (PSB), que dará uma coletiva de imprensa no início da tarde de hoje (08). “Não definimos nada”, completou.

Nos bastidores, contudo, o cotado para ocupar a segunda suplência de Fagundes na corrida à senatória é o empresário Joaquim Diógenes Jacobsen (PSB), do município de Nova Mutum.

 

Matheus